WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia










Gleisi admite que Lula pode ser preso: ‘Não vai ser aceita com normalidade por nós’


Admitindo a possibilidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser preso, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, afirmou que uma eventual prisão de Lula “não vai ser aceita com normalidade” pelo partidos e movimentos sociais ligados à legenda e que os responsáveis por uma detenção do petista “vão pagar o preço”. Em discurso durante evento do PT e da Fundação Perseu Abramo na capital paulista, Gleisi admitiu que “querem prender o Lula e é para isso que está caminhando”. Ela reforçou que o partido irá até “as últimas consequências” para defendê-lo. “A prisão do Lula não vai ser aceita com normalidade por nós”, disse a presidente do partido. “Não é que nós vamos fazer insurreição, grandes mobilizações, mas não vamos aceitar calmamente. Nós vamos resistir.” No discurso, a senadora disse que Lula pode ser derrotado, mas que “eles vão pagar o preço na sociedade brasileira e na sociedade internacional.” Gleisi aproveitou o discurso para mandar um recado para partidos de esquerda que já lançaram pré-candidaturas ao Planalto. Ela disse que são legítimas as aspirações de Guilherme Boulos (PSOL), Manuela D’Ávila (PCdoB) e Ciro Gomes (PDT), mas que esses partidos têm de entender que as eleições de 2018 não serão uma disputa “com normalidade”. Defender o direito de Lula ser candidato é defender a democracia, alegou. “Deixar prender Lula é aprisionar o povo brasileiro.” Gleisi repetiu que a esperança do PT está nas mãos do Supremo Tribunal Federal (STF). O partido cobra que a corte julgue as ações sobre condenação em segunda instância e possa rever o atual entendimento, que permite prisão após condenação em segundo grau. A dirigente negou que o partido esteja pressionando o Supremo. “Eu nunca me senti pressionada quando recebemos juízes, desembargadores e ministros de cortes superiores no Congresso”, devolveu. Ela rechaçou a discussão sobre outra candidatura no PT além de Lula. “Falar em qualquer outra possibilidade é jogar Lula para os leões”, comentou.

Cristiane Brasil vai processar quem a xingou enquanto esperava posse


A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) promete processar os donos dos perfis nas redes sociais que postaram xingamentos contra ela no período em que foi nomeada e aguardava a posse no Ministério do Trabalho do governo de Michel Temer, ato que precisou ser cancelado devido à decisão judicial.
De acordo com a coluna do Estadão, a parlamentar anunciou que guardou cópias das ofensas e agora aguarda que a Polícia Federal identifique e convoque os autores.
No primeiro discurso no plenário da Câmara após o fim da polêmica, a filha de Roberto Jefferson afirmou que foi vítima de “virulência e machismo” e disse que não assumiu o posto porque foi alvo de uma “caçada”.

Ministra do STF arquiva denúncia contra José Serra



A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Werber, decretou o arquivamento de um inquérito contra o senador José Serra (PSDB) no âmbito da Operação Lava Jato. A ministra extinguiu a punibilidade do tucano nesta quinta-feira (08).
Serra era investigado por suposta prática de caixa 2 – falsidade ideológica eleitoral por violação ao artigo 350 do Código Eleitoral.
Rosa Werber acolheu a manifestação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e destacou na decisão que “o delito em questão possui apenamento de reclusão, se o documento é público, e reclusão até três anos, se o documento é particular”.
A ministra salientou que neste caso a prescrição ocorreria em 12 anos. Como o senador tem mais de 70 anos, a prescrição tem seu prazo reduzido pela metade.
“Logo, para o delito de falsidade ideológica eleitoral, cuja pena máxima é de cinco anos, a prescrição, para o investigado, consuma-se em seis anos”, concluiu Rosa.

Neto promete decidir sobre candidatura dia 16, mas anúncio só em abril

Foto: Divulgação 

Apontado como único nome da oposição páreo para o governador Rui Costa (PT) em sua tentativa de reeleição, o prefeito ACM Neto disse ao bahia.ba na manhã desta sexta-feira (9) que deve decidir sobre sua candidatura dia 16 próximo, mas em público ainda não será o fim do mistério. Ele só vai anunciar a decisão ainda dia 6 ou 7 de abril.
“Minha decisão será tomada até o final da próxima semana. O conhecimento público dessa decisão deverá acontecer, realmente, entre o dia 6 e 7 de abril, que é o prazo máximo que nós temos. Agora, a decisão será tomada antes, até porque, caso seja a escolha de sair ou de ficar, exigirá uma série de conversas com o meu grupo político”, disse o líder democrata.

ACM Neto participa nesta manhã da cerimônia de entrega de imóveis do Minha Casa, Minha Vida no bairro do Jardim das Margaridas. Evento teve presença do Ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

Lula pode ter mandado de prisão expedido quando estiver em Salvador


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região marcou quatro audiências para os dias 14 e 21 de março. Segundo o jornal Folha de São Paulo, a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pode sair em qualquer uma dessas duas datas.
Se os embargos de declaração de Lula forem negados, o TRF-4 pode comunicar sua decisão imediatamente ao juiz Sérgio Moro, que expediria o mandado de prisão.
Se o julgamento dos embargos do ex-presidente ocorrer no dia 14, Lula corre o risco de ter o mandado de prisão expedido por Moro quando estiver em Salvador, já que justamente neste dia o petista chegará à capital baiana para participar do 13° Fórum Social Mundial.
Lula vai participar de uma “plenária pela democracia”, no Estádio de Pituaçu, no dia 15 (quinta-feira), em evento que deve atrair grande número de militantes petistas.
Procurado pelo bahia.ba, o presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, informou que mesmo com a possibilidade do TRF-4 julgar os embargos do ex-presidente no dia 14, “a agenda [do evento] está mantida, não há nenhuma alteração”.
Na última segunda-feira (05), a Procuradoria Regional da República da 4ª Região se manifestou pelo imediato início do cumprimento da pena do ex-presidente após o julgamento dos embargos.

Ações da GERRC em Salvador prende 4 pessoas em flagrante


Quatro pessoas foram presas em flagrante durante as ações desempenhadas pelo Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) em diferentes bairros de Salvador.
Entre os presos, Adiel Santos de Santana, detido por estelionato ao utilizar o cartão de passagem de gratuidade para pessoa com deficiência, crime que de acordo com o Gerrc causa um prejuízo 50 milhões por ano. Joseane Pereira dos Santos, 32 anos, presa e encaminhada para audiência de custódia no Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), no Iguatemi após ser acusada de ameaçar um cobrador com uma faca, num coletivo que circulava na região do Largo do Tanque.
Isaac da Conceição dos Santos, 32 anos, foi encontrado com pedras de crack e autuado em flagrante por tráfico após confessar que entregaria a droga a duas mulheres hospedadas na Gamboa. E Everton Pereira Santos Silva, com uma ficha criminal composta por delitos como estupro de vulnerável, roubo e tentativa de homicídio.
Segundo o delegado José Nélis, do Gerrc, as ações realizadas pelo grupo já têm ocasionado a diminuição dos registros desses crimes em Salvador. Nélis afirma que os criminosos já estão à disposição da Justiça.

Coronel discorda de Neto sobre CPI da Barra: ‘questão de interpretação’


O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), discordou, na manhã desta quarta-feira (7), da declaração do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), sobre a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Legislativo baiano para apurar as obras da Barra, que foram feitas na administração do democrata.
Nesta terça-feira (6), Neto disse que AL-BA “não tem competência” para investigar o caso. “Essa questão [de competência] é uma questão de ponto de vista jurídico. A Casa tem uma Procuradoria, que tem conhecimento jurídico e que irá exarar a competência”, afirmou o chefe da AL-BA, em entrevista ao bahia.ba.
Coronel ressaltou, ainda, que o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que é órgão auxiliar da AL-BA, fiscaliza os Municípios. “Então, porque consequência, podemos entender que a Assembleia Legislativa tem essa competência. É uma questão de interpretação. Mas não quero antecipar qual será a minha decisão [sobre a instalação da CPI]. Vou analisar com total independência”, frisou.
O líder do governo, Zé Neto, já protocolou pedido de abertura da CPI.

Deputado de Roraima é escolhido para relatar processo contra Lúcio


O deputado de Roraima, Hiran Gonçalves, do PP, foi escolhido nesta quarta-feira (07) relator do processo de quebra de decoro parlamentar contra Lucio Vieira Lima (MDB) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara de Deputados.
Hiran será responsável por relatar o processo contra o parlamentar baiano, proposto por PSOL e Rede, que pede a perda do mandato do irmão de Geddel. Agora, o relator terá dez dias úteis para apresentar um parecer preliminar.

ACM Neto: Maia não será candidato do governo


Após dizer que não votaria no presidente Michel Temer (MDB) em uma eventual tentativa de reeleição do emedebista, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), não será candidato do governo.
Neto assume a presidência nacional do Democratas nesta quinta-feira (8), durante convenção do partido, quando também será lançado o nome de Maia ao Planalto.
“Não penso que nossa candidatura deva ser uma candidatura de governo. Quando o presidente assumiu, ele deixou claro que seu desejo era fazer uma transição. Em nenhum momento, ele se colocou como candidato. Temos uma pré-candidatura com propostas para o futuro e coragem de mexer em velhas estruturas da política, cortando na própria carne. Não será uma candidatura de governo”, declarou Neto, em entrevista à Folha.

Temer pede mais empenho das guardas municipais para combater violência

O presidente Michel Temer (MDB) defendeu nesta quarta-feira (07) que as guardas municipais tenham participação maior na segurança das cidades.
Temer sugeriu que a segurança não deve ser somente uma preocupação dos estados e pediu empenho dos prefeitos para que mobilizem as guardas municipais a fim de haver investimento em ações preventivas.
“Segurança pública não é uma coisa que fica no espaço territorial do estado, ela ultrapassa os espaços territoriais dos estados, naturalmente dos municípios, e hoje até tem uma transnacional idade. Os senhores têm guardas municipais, e eu acho que precisamos dar, se me permitem a sugestão, uma função mais efetiva, mais participativa aos guardas municipais”, disse.
Temer afirmou que o governo precisa se preocupar com a segurança pública ao tempo em que investe em outros setores como economia e saúde.
“Nós conseguimos caminhar em vários setores na economia, na educação, saúde, meio ambiente, gerando aquilo que, a nosso ver, se chama progresso. Agora, nós precisamos também de ordem, que é outro lema da nossa bandeira e do nosso governo. E a ordem vem, em primeiro lugar, pondo em pauta a segurança pública”, disse o presidente.



WebtivaHosting . webtiva.com.br . Webdesign da Bahia