No mês e novembro juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus, Alex Vinicius Miranda, determinou o desligamento de todos os servidores contratados pelo município de Ilhéus sem aprovação em concurso público e que a situação não encontre amparo na Constituição Federal.

Pela decisão, devem ser desligados todos os servidores que não detenham cinco anos de efetivo serviço público em 5 de outubro de 1988. Segundo o MP-BA, esses funcionários estão em situação de ilegalidade e custam R$ 35 milhões por ano. Eles servidores receberam, nos últimos 30 anos, cerca de R$ 1,1 bilhão dos cofres do município, conforme o MP-BA.

O blog foi investigar no portal do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) os salários desses servidores. Veja alguns salários de “marajá”

Porteiro R$ 2.600,00
Mecânico 6.800,00:
Assistente administrativo 16.753,02
Técnico em contabilidade 13.207,37
Técnico em administração 14.971,76
Guarda municipal 9.338,08
Eletricista 8.282,86
Mecânico 8.560,80
Salva vidas 11.264,71
Operador de máquina 18.000,00
Técnico em desenho 7.126,26
Auxiliar de pedreiro 7.814,15
Motorista 7.893,08
Auxiliar administra 6.434,50
Merendeira 3.734,60
Topógrafo 14.196,20
Assistente de coleta de dados de informática (digitador) 10.317,00
Auxiliar de serviço de limpeza 3.069,67
Auxiliar de serviços gerais 4.381,73
Fiscal de tributos 16.544,91
Economista 12.694,66
Jardineiro 3.420,37
Vigilante 3.611,48

Com a decisão, o município vai conseguir economizar mensalmente aproximadamente R$ 3 milhões, pelos os dados do MP.

www.politicosdosuldabahia.com.br

 

Compartilhe!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.