Foto: Reprodução

Policiais Civis lotados na Delegacia Territorial de Condeúba e da 10ª Coordenadoria Regional de Polícia Civil de Vitória da Conquista cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços relacionados ao advogado Diolino Telles Filho, contra quem também há um mandado de prisão preventiva em aberto. Ele é suspeito de ser o mandante da execução do então Diretor de Tributos da Prefeitura Municipal de Condeúba, Roberto Alves Moreira, 46 anos, morto na noite do dia 19 de fevereiro de 2017. As investigações apontam que o servidor público teria sido morto por ter identificado, na auditoria que estava presidindo na Administração Municipal, desvio de recursos e um esquema criminoso de venda ilegal de imóveis públicos municipais em Condeúba. A auditoria teria apontado o advogado, que foi secretário municipal de obras e infraestrutura do Governo José Augusto, como principal suspeito pelos supostos desvios de recursos e pelo esquema criminoso de alienação de áreas públicas. O assassino foi preso e está custodiado à disposição da Justiça. Já o advogado Diolindo Telles Filho está foragido. A polícia continua as investigações para localizar e prender o mandante.

Compartilhe!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.